Tem 0 produtos no seu cesto

O SEU CARRINHO ESTÁ VAZIO DE MOMENTO.

Como Fortalecer o Sistema Imunitário Naturalmente

O sistema imunitário tem a função de proteger o organismo contra “corpos estranhos”, como são exemplos as bactérias, os vírus ou os fungos. Para combater e eliminar os invasores desconhecidos, as células do nosso sistema de defesa devem ser fortes. Caso contrário, ficamos mais susceptíveis a infecções, gripes, constipações e a uma infinidade de doenças.

No inverno à uma maior susceptibilidade para estas situações, pois o ambiente frio aliado à baixa humidade do ar favorece a multiplicação de microrganismos (bactérias, vírus, fungos). Além disso, as mudanças de temperatura e a maior aglomeração de pessoas em ambientes fechados, facilita a contaminação das vias respiratórias.

Apesar das contrariedades desta época do ano, a alimentação e as estratégias adequadas podem fazer toda a diferença, permitindo manter a sua saúde em ordem.

O que fazer para reforçar o sistema imunitário?

Come alimentos de verdade

Se o objectivo é reforçar o sistema imunitário, não bombardeie o seu corpo com alimentos processados, açúcar, gorduras trans e esterificadas ou aditivos químicos.

Estes “mimos” tóxicos forçam o corpo a fazer um trabalho extra para expulsar todo o “lixo” e diminuir a inflamação interna causada no corpo.

Aposta numa alimentação rica em hortofrutícolas, que aportam uma grande variedade de vitaminas, minerais e fitoquímicos impulsionadores de um sistema imunitário equilibrado e de uma saúde de ferro.

Vegetais e frutas amarelo-alaranjados (damasco, manga, cenoura, abóbora, etc.), verde escuros (brócolos, couve, etc.) e vermelhos (tomate, frutas vermelhas, etc.), são ricos em carotenoides que activam o sistema imunitário.

Kiwis, morangos, frutas cítricas, repolho e vegetais verde escuros, são ricos em vitamina C, que para além do seu poder antioxidante, promovem uma maior resistência contra infecções respiratórias e gripes.

Abacate, frutos oleaginosos (castanhas, amêndoas, nozes, etc.) e gema de ovo contêm vitamina E, que é antioxidante e melhora a resposta imunitária.

O zinco afecta uma série de aspectos do sistema imunitário, desde as barreiras da pele até a regulação genética dentro dos glóbulos brancos e encontra-se em alimentos tais como ostras, peixes, carnes, aves, nozes ou leguminosas.

Presentes nos peixes gordos (sardinha, cavala, arenque e salmão selvagem, etc.), as gorduras ómega 3 são anti-inflamatórias e fundamentais para um sistema imunitário fortalecido.

Faz exercício

Os benefícios do exercício físico regular incidem directamente sobre o sistema imunitário, sendo um dos pilares para uma vida saudável. Melhora a saúde cardiovascular, reduz a pressão arterial, ajuda no controle do peso corporal e protege-nos contra muitas doenças. Assim como uma alimentação saudável, o exercício físico contribui para uma boa saúde geral e, portanto, para um sistema imunitário saudável.

No entanto, se já estiveres a ficar doente, um treino de alta intensidade não é uma boa escolha. Um treino intenso obriga o organismo a um grande esforço para recuperar, num momento em que toda a energia é necessária para combater a doença. Por esta razão, opta por exercícios leves, como uma caminhada ou alguns exercícios de ioga, não extenuantes e que podem ajudar o corpo a recuperar.

Apanha sol

A maioria das pessoas tem níveis baixos de vitamina D, especialmente no inverno. Por vezes, extremamente baixos! Níveis abaixo de 20 ng/ml pode abalar gravemente o seu sistema imunitário e equilíbrio hormonal.

Uma exposição solar moderada é a melhor forma de obter os níveis de vitamina D adequados. No entanto, nesta exposição não devem ser usados protectores solares, pois estes bloqueiam a capacidade do corpo produzir vitamina D.

Uma pessoa que trabalhe num escritório das 9 às 17 h a maioria dos dias da semana, muito provavelmente terá que optar por um suplemento de vitamina D para repor o défice em que se encontra. Quando se trata de escolher o suplemento ideal, deve ter-se em atenção à sua fonte. Há 2 formas relevantes de vitamina D: D2 e D3. Apesar de no nosso organismo ambas se converterem em vitamina D ativa, a vitamina D3 é três vezes mais potente no processo de conversão, sendo por isso a forma mais indicada para suplementação.

As melhores fontes alimentares de vitamina D são: gema de ovo, peixes gordos, vísceras de animais e alguns cogumelos. No entanto, é necessário ter em mente que, no inverno, é difícil obter a quantidade suficiente de vitamina D exclusivamente a partir de fontes alimentares, logo, a suplementação é indispensável.

Reforça a ingestão de alho e Cogumelos Orientais

O alho é um dos superalimentos mais potentes que existe! Para além de ser usado há milhares de anos no tratamento de doenças, a investigação científica confirma que o alho realmente impulsiona o sistema imunitário.

Para obter estes benefícios inclua alho na confecção das suas refeições e tome um suplemento à base de alho. O extracto de alho envelhecido tem sido o mais investigado em todo o mundo e o que melhores resultados tem apresentado na promoção da saúde. Durante o processo de envelhecimento do alho, os compostos lipossolúveis organo-sulfurados, instáveis e agressivos para o organismo humano, são convertidos em compostos hidrossolúveis, seguros e estáveis, incluindo aminoácidos sulfurados, que conferem ao alho todas as suas propriedades benéficas para a saúde. Esta conversão elimina os compostos agressivos e os componentes que causam o odor típico do alho, resultando num suplemento praticamente desprovido de odor.

Os cogumelos orientais, Matake, Shitake, Rei-shi, Agaricus Blazei, apresentam propriedades anti-víricas, anti-bacterianas, anti-inflamatórias e fortalecedoras do sistema imunitário. Pode usá-los em pó para enriquecer o seu batido proteico ou faça um batido verde com cogumelos, frutos do  bosque, açaí, um pouco de gengibre, suco de cenoura e sumo de laranja.

Probióticos

Setenta por cento do sistema imunitário está no nosso intestino, e a boa saúde das bactérias benéficas que lá vivem é fundamental, para que estejamos protegidos contra doenças e microrganismos patogénicos.

O chá kombucha é um chá fermentado que contém bilhões de microrganismos amigos dos intestinos (probióticos) e que ajudam a fortalecer o nosso sistema imunitário.

Outra forma para ingerir os probióticos é através do Kefir, uma bebida láctea fermentada que é usada hà milhares de anos como elixir da saúde. O kefir é uma fonte de probióticos ainda melhor do que o chá Kombucha, mas quando se trata de probióticos quanto maior a variedade melhor. Assim sendo, para maiores benefícios do seu sistema imunitário e digestivo use várias fontes de probióticos. O kefir tem também a vantagem de ser um dos lacticínios mais fáceis de digerir, pois geralmente tem apenas 1% de lactose.

Outra forma de obter os seus probióticos é através da suplementação. Nas quantidades adequadas, a suplementação com probióticostem mostrado diversos benefícios, a nível do fortalecimento do sistema imunitário, da prevenção e melhoria da diarreia, nas doenças intestinais inflamatórias, no cancro, nas alergias, nas infeções do trato génito-urinário, entre outras.

Reduz os níveis de stress

O stress afeta o funcionamento do sistema imunitário, tornando o organismo mais sensível ao desenvolvimento de várias doenças. É por isso que quem vive stressado costuma ser mais suscetível a gripes e constipações, mesmo “fora de época” e normalmente com sintomas mais incómodos e duradouros.

Para contrariar este estado, utilize métodos de relaxamento tais como, meditação, exercícios de respiração, ioga ou tai chi e mantenha contato com a natureza sempre que possível.

E não te esqueças de dormir bem e em quantidade suficiente para te sentires recuperado!

Custódio César
Founder e Director Técnico
Excellence means turning dreams into reality.