Sobre o produto

Probióticos – 9 Estirpes

A flora instestinal é muito complexa, diversa e dinâmica, visto que a maior parte dos microorganismos presentes no corpo humano estão no nosso intestino, sendo que este é provavelmente um dos sistemas mais activos do corpo humano.

Já ouviste falar de probióticos, certo? São basicamente pequenas bactérias benéficas à tua flora intestinal que permitem regular distúrbios gastrointestinais e que a longo prazo promovem a saúde do sistema imunitário.

No Kyo-Dophilus 9, o 9 vem das famílias contidas nesta fórmula, é uma combinação premium de diversas estirpes (Lactobacillus gasseri B, Bifidobacterium bifidum, Bifidobacterium longum B, Bifidobacterium longum strain M, Lactobacillus gasseri M, Bifidobacterium infantis, Lactobacillus rhamnosus, Bifidobacterium breve, Bifidobacterium lactis) permitindo que actuem muitas vezes em casos específicos.

Lactobacilus rhamnosus (LGG): São bactérias que não só ajudam na digestão dos alimentos como também na redução de diarreias virais. Também têm um papel importante na resposta imunitária da vacina da gripe e na produção de anticorpos no organismo.

Bifidobacterium breve: São um grupo de bactérias que facilitam a digestão e a absorção de nutrientes, além de fortalecer o sistema imunitário. Estão associadas à diminuição dos distúrbios abdominais e ao aumento de peso.

Bifidobacterium infantis: São bactérias que ajudam a impedir o crescimento ou a colonização de bactérias prejudiciais no interior do cólon. Ajudam também no alívio da diarreia, obstipação, flatulência e desconforto intestinal, sendo também eficazes no alívio dos sintomas do Síndrome do cólon irritável.

Lactobacilus gasseri: Melhora a resposta imunitária do organismo e ajuda na função digestiva. É a maior estirpe de Lactobacilus a povoar o sistema gastro-intestinal.

Bifidobacterium lactis: Habitam os intestinos e o cólon em grande número. Geralmente o seu trabalho é limpar os intestinos do desperdício produzido pelo processo digestivo e auxilia na absorção de várias vitaminas e minerais. Aparentemente eficaz na doença celíaca e reforça o sistema imunitário.

B. Bifidum: É um dos agentes probióticos mais comuns presente nos intestinos das pessoas. Esta espécie em particular, tem sido demonstrado que têm efeitos anti-inflamatórios no organismo, protegendo também o organismo de outras bactérias nocivas através da produção de ácido acético. É também um potente auxiliar em problemas alérgicos.

Devido ao seu exclusivo método de processamento, o Kyo-Dophilus 9 nao necessita de refrigeração: as bactérias encontram-se em estado de lactência sendo activadas apenas quando são consumidas.

 

 

Ingredientes

Amido de milho, Combinado de probióticos em pó (Lactobacillus gasseri B, Bifidobacterium bifidum, Bifidobacterium longum B, Bifidobacterium longum strain M, Lactobacillus gasseri M, Bifidobacterium infantis, Lactobacillus rhamnosus, Bifidobacterium breve, Bifidobacterium lactis), Cápsula (gelatina), Dióxido de silício.

Isento de: conservantes, açúcar, sódio, leveduras, glúten, leite, corantes ou aromatizantes artificiais.

Composição
Probióticos (Lactobacillus gasseri B, Bifidobacterium bifidum, Bifidobacterium longum B, Bifidobacterium longum strain M, Lactobacillus gasseri M, Bifidobacterium infantis, Lactobacillus rhamnosus, Bifidobacterium breve, Bifidobacterium lactis)
3 mil milhões células vivas (154,67 mg)

Como usar?

Adultos: tomar uma cápsula uma ou duas vezes ao dia, junto às refeições. Crianças com mais de 4 anos: polvilhar ½ cápsula sobre a comida ou sumo uma vez ao dia. Crianças com menos de 4 anos: polvilhar ¼ cápsula sobre a comida ou sumo. Não exceder a toma diária recomendada.

Avisos

  • Não recomendado em caso de alergia a algum dos constituintes ou indivíduos imunodeprimidos.
  • Os antibióticos podem reduzir a eficácia dos lactobacilos e dos bífidos, pelo que deverá afastar a toma do suplemento da toma do antibiótico em cerca de 2 horas.
  • Não necessita de refrigeração.

Ver todos os estudos
Alter Med Rev 2003; 8 (2): 143-155
Am J Physiol. 1999 Apr; 276(4 Pt 1): G941-50
JAMA. 1996. 275(11):870-6
Pediatrics. 1999 Nov;104(5): e64
Appl Environ Microbiol. 1999. 65(1):351-4
J Clin Immunol. 2001 Jul;21(4):264-71
J Nutr. 2007;137: 812S-818S
Scand J Gastroenterol 2011; 46(7-8):831-6
Clin Microbiol Infect 2005; 11: 958-966