Tem 0 produtos no seu cesto

O SEU CARRINHO ESTÁ VAZIO DE MOMENTO.

O que precisas de saber

Estimula o Crescimento Muscular

Tribulus é uma fórmula concentrada em Tribulus terrestris. Existe algum receio e preconceito em relação a este tipo de suplementação por ser um estimulante sobre o sistema sexual e reprodutor. Mas sabias que a otimização dos níveis de várias hormonas como a testosterona e a hormona luteinizante (dentro de valores normais) ajudam a potenciar a hipertrofia muscular?

Este suplemento é utilizado para a infertilidade mas também para o aumento de massa muscular. E não é só utilizado por homens. Nas mulheres ajuda na diminuição dos sintomas da frigidez sexual, no aumento da líbido e na redução de sintomas da menopausa.

Benefícios da Tribulus Terrestris:

– Promove o aumento da massa muscular em atletas;
– Aumenta a produção de espermatozóides, bem como a sua motilidade;
– Aumenta os níveis de testosterona e LH em homens que sofrem de impotência e infertilidade.

Ingredientes

Extrato seco de Tribulus terrestrisfruto (60%), Antiaglomerante (fosfato dicálcico), Agente de volume (maltodextrina), Antiaglomerante (Fosfato tricálcico, Estearato de magnésio), Agentes de revestimento (E464, E460, E570, corantes (E171, E141ii), Antiaglomerante (Dióxido de silício).

Composição

Tribulus terrestris
1100 mg
Saponinas esteróides/Steroid saponins
440 mg

Como usar?

Tomar dois comprimidos por dia, um de manhã e outro ao deitar. Não exceder a toma diária recomendada

Avisos

Não  recomendado:

  • Durante  a  gravidez  e  amamentação;
  • Para  homens  com  hipertrofia  benigna  da  próstata;
  • Em  caso  de  alergia  a  algum  dos  constituintes.

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Tribulus”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website está protegido por reCAPTCHA e aplicam-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço da Google

Estudos científicos

Ver todos os estudos
Milanov, et al. Farmatsiya 1987; 37 (6): 142.
Yan W, et al. Phytochemestry 1996; 42 (5): 1417-22